quinta-feira, 28 de julho de 2011

Curso de Esperanto à distância

Quem acompanha o blog já percebeu que vez ou outra publico algo relacionado ao Esperanto (uma língua neutra, planejada e de fácil aprendizado). Desta vez trago uma oportunidade bacana para quem quer conhecer ou até mesmo aprender este idioma.
Trata-se do curso básico de Esperanto (à distância) organizado pelo professor Arnaldo Simões, presidente da Associação Esperantista de Alfenas. Os detalhes sobre o curso estão no cartaz abaixo, e quem estiver interessado pode enviar um email para simoes_arnaldo77@yahoo.com.br

curso de Esperanto

10 comentários, é um milagre!

Emerson Fialho disse...

Adorei a ilustração, camarada!
Interessante o esperanto... Muito legal! Sempre propondo boas novas, parabéns, grande amigo!

Muita paz e sucesso!

Do amigo, Emerson Fialho.

Tatiana Moreira disse...

Ei...
Adorei a dica!
Vou procurar o professor para aprender um pouco sobre essa língua!
Espero que tudo esteja bem contigo!
*Gostei da música da vez... Em homenagem a Amy!*
Um abraço carinhoso

Julio Kansas disse...

Excelente ilustração amigão. :D

Germano disse...

''Venu vi ankauh koni kaj paroli esperantoN''

Milu disse...

Que bacana, Milton!!!! Sempre tive vontade de aprender esperanto. Agora, quem sabe, graças a você, não chegou a hora?

Rafting Itacare disse...

Mi parolis esperanton kaj post 20 jaroj me desiras relerni. Dankon Milton !

Milton Kennedy disse...

Em tempo
Segundo Ismael Gomes Braga em sua Gramatica de Esperanto, 2ª edição da Cooperativa Cultural dos Esperantistas Ltda; Rio de Janeiro, 1959, página 60
"Não recebem o N do acusativo as palavras invariáveis, como o artigo la, os numerais cardinais, os verbos no infinitivo, os advérbios, preposições e conjunções".

Pietro von Herts disse...

Sim em parte você tem razão, mas o caso aqui é outro, devemos colocar a palavra "esperanto" no acusativo pois a frase pede complemento, se eu falo ou conheço, eu falo ou conheço algo (Se mi parolas aŭ mi konas mi parolas aŭ konas ion aŭ iun.
Amke vin salutas:
Fabjo

Milton Kennedy disse...

Estou deveras apreciando a interatividade do blog, sobretudo dos Esperantistas!
Então peço desculpas mais uma vez pelo meu erro e novamente agradeço ao Germano pela lembrança do acusativo.
Igualmente faço um agradecimento ao Fábio (Pietro Von Herts Júnior, de Pouso Alegre MG) pelo primoroso comentário sobre o uso do acusativo.

Dankon pro via vizito.

Salenka disse...

Bonege, dankon!

Related Posts with Thumbnails