quinta-feira, 1 de abril de 2010

Uma capela para Unifenas

            No final de 1997 o projeto solicitado pela reitoria da Unifenas foi o de uma capela para a universidade. O local seria utilizado por um grupo de jovens para suas reuniões, orações, e quando necessário a realização de pequenos cultos.
            Padre Gustavo, que orientou o projeto, “sugeriu” que, se possível a edificação tivesse um formato com sete pontas, pois o número sete era citado na Bíblia. A idéia agradou-me, já que não queria projetar um templo convencional, com formato de cruz, nave central e naves laterais. O objetivo era fazer um ambiente agradável e voltado mais à meditação, sem elementos que arremetessem a esta ou aquela crença religiosa.
            Somente no início de 1998, tracei os primeiros esboços da capela. O formato escolhido foi o de uma estrela, onde cada uma das pontas seria uma nave. Jardins e espelhos d’água se intercalavam a estas naves, que além da finalidade estética ajudariam a amenizar a temperatura. Grandes janelas em vidro temperado fariam a “ligação” entre ambientes externo e interno, e ainda garantiriam a luz natural. O altar ficaria ao centro, em um círculo. A cobertura metálica daria o arremate ao formato da estrela.
            O dimensionamento do espaço foi planejado de modo que a capela seria pequena, porém o local escolhido para sua construção (próximo à biblioteca universitária) permitiria a realização até de ‘missas campais’ no estacionamento (sem a necessidade de reformas ou ampliações futuras).
            A definição das cores (um dos fascínios do reitor) mereceu cuidadosa atenção, uma vez que estas influem sobremaneira no estado psíquico e no bem-estar do indivíduo. As paredes receberiam pintura com cores em tons pastéis (o verde, por exemplo, que é indicado para ambientes em que se priorize a serenidade e o equilíbrio, já que provoca relaxamento e reduz a tensão. O azul que é aconchegante, convidativo e exprime ao mesmo tempo amplitude e profundidade).
            O estudo ficou apenas ao nível de croqui, pois a pedido da própria reitoria o projeto foi interrompido.
            Encerro este post da capela com um pequeno trecho do livro Memórias do Padre Germano: “...tua casa, Senhor, é aquela em que o faminto e o sedento matam a fome e a sede, onde o desnudo acha abrigo, consolo o aflito, conselho eficaz o espírito; aí sim, está a tua verdadeira casa...”  :)

Capela (1998)
Área aproximada: 200,00 m²
Projeto arquitetônico: arquiteto Milton Kennedy Aquino
Local: Unifenas, campus Alfenas-MG

2 comentários, é um milagre!

KeNNeDy disse...

Olá Milton Kennedy, vendo todos seus projetos arquitetônicos fico até com orgulho de ser seu xará.
Resolvi comentar para expressar uma opinião minha, penso eu que se esses seus projetos que deixam qualquer um de queixo caído tivessem sido realmente construídos na UNIFENAS/Alfenas a universidade teria muitas belezas arquitetônicas; pois, apesar das imensuráveis qualidades da UNIFENAS, não existe, além da pirâmide, nada mais que chame tanta atenção. Deixo como sugestão a construção de uma nova cantina em cima do bloco de direito, ja que a atual é muito pequena e não atende a demanda de alunos nos intervalos. Obrigado por ler meu comentário, desculpe-me se eu disse alguma besteira, e parabéns pelo seu trabalho!

MarceloSan disse...

Olá Milton, seu traço do projeto me lembrou o Niemeyer... mas como já conheço seu trabalho, conheço também seu talento. Parabéns meu chapa!

Marcelo Santos
www.exponent.com.br
Exponenciando Talentos

Related Posts with Thumbnails